Rio depende de parcela do empréstimo e operação de royalties para ter salários em dia

PDFImprimirE-mail

Segundo Pezão, o Estado aguarda a última parcela do empréstimo, de R$ 900 milhões, para pagar os salários mensais. Caso contrário, os vencimentos seguirão atrasados. A respeito do 13º de 2017, a pendência recai sobre a antecipação de receitas sobre os royalties do petróleo. Somente com essa receita o pagamento será feito.